Medicina do trabalho e o crescimento da empresa: entenda a relação

Medicina do trabalho e o crescimento da empresa: entenda a relação

Empresas de todos os portes investem na medicina do trabalho para criar um cenário saudável para seus funcionários. Isso faz com que a relação entre salubridade e o crescimento de uma companhia seja mais estreita do que podemos imaginar.

Mesmo assim, muitos líderes ainda acreditam que se trata apenas de exames admissional e demissional, fazendo com que colaboradores adoeçam, ausentem-se e gerem prejuízos à organização. Uma empresa preocupada com a saúde de seus funcionários, além de ser bem vista por clientes e fornecedores, conquista a credibilidade do mercado e consegue ver os números subirem por conta desse cuidado.

Além dos benefícios para o funcionário e para o rendimento da empresa, é importante investir na saúde dos colaboradores para evitar ações judiciais que, quando não culminam em gastos, resultam em perda de tempo por algo que poderia ter sido facilmente resolvido.

Se você lidera uma equipe e ainda não sabe o papel real da medicina do trabalho e o que a lei exige, fique ligado ao post. Vamos tirar as principais dúvidas sobre o assunto. Confira!

O que é medicina do trabalho?
É a especialidade que lida com a prevenção de doenças no ambiente de trabalho e com o controle de riscos para os colaboradores. Sua função é fazer com que o profissional exerça suas atividades sem que sua saúde (mental e física) e sua qualidade de vida sejam afetadas.

Embora seja exigida por lei, a implementação deve existir para garantir a harmonia e a segurança dos trabalhadores no exercício de suas funções, resultando em mais resultados e em um ambiente satisfatório para gestores e colaboradores.

As atividades incluem estratégias de prevenção e também acompanhamentos periódicos no caso de um profissional precisar de cuidados específicos.

O que a medicina do trabalho faz pelas empresas?
Se você é gestor de uma companhia ou do setor de Recursos Humanos (RH) de uma empresa, sabe o quanto os afastamentos impactam na produção e nos rendimentos de uma organização. Por isso, a medicina do trabalho vai muito além de oferecer um bom plano de saúde para os colaboradores.

É importante implementar no dia a dia de todo os membros do organograma um programa sólido de segurança e prevenção. Informe-os a respeito da importância dos exames de rotina e qual a periodicidade indicada pelos médicos. Essa medida simples faz com que doenças e outros problemas possam ser diagnosticados a tempo, evitando grandes ausências.

A medicina do trabalho, portanto, ajuda a preservar a saúde física e mental de todos os funcionários, garantindo uma atividade profissional segura e contribuindo para a vida pós-jornada.

O que diz a lei?
É importante lembrar que a segurança e a medicina do trabalho não são iniciativas facultativas dentro de uma empresa.

A legislação exige que as companhias tenham um programa para garantir a saúde do trabalhador e para tornar as funções humanizadas. Essas ações são criteriosos e baseiam-se em Normas Regulamentadoras (NRs) que, quando não cumpridas, podem acarretar sérios danos a uma empresa. É crucial lembrar que você, gestor, veja isso como uma regra importante do Direito do Trabalho, para evitar remediar problemas que fatalmente aparecerão.

Isso é o que preconiza a NR 7, que afirma que as organizações devem oferecer a medicina do trabalho e implementar ações do Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO). Também é exigida solicitação de exames no ato da contratação e da demissão e, durante a vigência do contrato, periodicamente.

A lei assegura ao funcionário que não recebeu esse amparo da empresa de pedir indenizações e reparos a qualquer prejuízo que essa falta possa ter causado.

Como implementar a medicina do trabalho na empresa?
Se sua empresa ainda não sabe do que se trata e quer saber como estar dentro da lei, saiba que existem duas formas de implementar a medicina do trabalho para seus colaboradores.

Uma delas é reservar um consultório médico próprio dentro da empresa. Nesse espaço deve trabalhar um médico especialista em Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA), Laudo Técnico das Condições Ambientais de Trabalho (LCTCAT), Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO) e Persil Profissiográfico Previdenciário (PPP). Pode parecer difícil encontrar profissional tão especializado, mas cada vez mais os médicos estão buscando essa área.

Esse profissional, além de poder analisar o ambiente de trabalho e corroborar com um programa sério de prevenção de doenças e acidentes, pode ficar à disposição para tratar de problemas no dia a dia do colaborador. Essa opção, entretanto, traz a desvantagem de contar com um único responsável, que nem sempre vai dar conta de todo o seu quadro de funcionários e que também está sujeito a intercorrências e ausências.

A segunda opção é terceirizar esses serviços de saúde e segurança. Atualmente, existem diversas clínicas especializadas em medicina do trabalho. Essas empresas mantêm um quadro de funcionários especialistas no assunto e ainda economizam na hora de equipar um consultório e contratar profissionais de saúde.

Com a consultoria e a parceria de uma empresa do setor, você enxuga os gastos e mantém uma política mais completa de medicina do trabalho, aumentando o suporte e diminuindo os custos.

Empresas da área podem prestar um serviço completo, sem faltas e ausências e sempre que sua organização precisar. É importante lembrar que os funcionários recebem treinamentos constantes, ou seja, você terá a sua disposição médicos, enfermeiros e terapeutas ocupacionais que estão sempre por dentro do que existe de mais moderno sobre o assunto.

Preciso ter um colaborador responsável por isso?
Sim, é necessário que você contrate ou aloque um colaborador para lidar com a medicina do trabalho na sua empresa. No caso de você equipar um consultório na própria organização, o responsável deverá ser o médico especialista contratado. Ele deverá gerenciar e criar um programa de prevenção de acidentes e doenças e colocar em prática o que exige a função.

O maior problema, nesse caso, é que um único profissional designado a isso pode acumular funções e passar por uma estafa que o impeça de desempenhar com excelência todas as tarefas que precisa.

Se você optar por contratar uma empresa especializada em medicina e segurança do trabalho, também deverá nomear um colaborador para ser parte da função. É ele quem vai controlar a realização dos exames, marcar as consultas, verificar a necessidade de mudanças e outras demandas.

Aqui, embora também seja necessária contratação de um profissional com experiência na área, suas funções são mais enxutas, fazendo com que elas se adaptem à jornada e que tudo seja realizado conforme as obrigações.

Em geral, esses profissionais são da área de RH, mas devem ter conhecimentos específicos nesse campo. Caso prefira, você pode eleger um colaborador já contratado e oferecer especializações para que ele migre para essa função. Isso pode estimular o empregado e fazê-lo se sentir valorizado.

Uma ideia é abrir um processo seletivo interno, e você pode criar um esquema de pontuação baseado em cursos e treinamentos sobre medicina do trabalho. O resultado será uma competitividade saudável e a eleição do colaborador mais bem preparado para a função — todo mundo ganha!

Por que preciso de uma empresa especializada?
Não caia na armadilha de designar essa função complexa para quem não tem o treinamento adequado para exercê-la. A medicina do trabalho exige uma série de documentos e laudos que só um profissional capacitado é capaz de compreender. Veja os principais abaixo.

Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA)
Esse programa é normatizado pela NR 9. Sua finalidade é a implementação de uma cultura que garanta a saúde dos colaboradores perante todo e qualquer risco presente no local de trabalho. Esses riscos são definidos por área e atividade, fazendo com que o cuidado seja personalizado e ainda mais criterioso.

Laudo Técnico das Condições Ambientais de Trabalho (LTCAT)
Esse documento tem a função de registrar qualquer agente nocivo que esteja presente no local de trabalho. São avaliados os graus de periculosidade e insalubridade para o colaborador, a fim de inserir no dia a dia diversas medidas que afastem os problemas que possam ocorrer.

Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO)
Esse programa existe para monitorar a saúde do colaborador durante toda sua vida profissional na organização. Conforme já citamos, o PCMSO inclui desde exames admissionais e demissionais até exames periódicos previsto na nossa legislação.

Perfil Profissiográfico Previdenciário (PPP)
Esse é um documento que reúne dados empresariais, registros ambientais e resultados dos serviços prestados pelo colaborador. É requerido pelo INSS (Instituto Nacional de Segurança Social) quando o funcionário se aposenta, e deve ser entregue a ele no momento em que ele é desligado da empresa.

Quais benefícios a medicina do trabalho pode trazer para a empresa?
Existe uma infinidade de benefícios que um programa de saúde e medicina do trabalho podem trazer e eles vão muito além da redução de custos. Veja abaixo as principais vantagens.

Reduz os gastos
Todo gestor já se viu maluco com afastamentos temporários ou definitivos desencadeados por doenças e tratamentos. Essas ausências, além de impactarem na produção, ainda exigem gastos com novas contratações e outras necessidades igualmente onerosas.

Um programa de medicina do trabalho em uma empresa previne esses afastamentos e, ainda, retira as possibilidades de surgirem ações trabalhistas contra a organização. Implementar essa cultura evita doenças e promove a saúde daqueles que trabalham com você.

Isso gera grande economia. Lembre-se de que indenizações costumam criar grandes rombos na saúde financeira de uma empresa, por isso, previna e garanta a saúde do seu funcionário.

Aumenta a credibilidade da empresa
A medicina do trabalho vai muito além de evitar prejuízos. Se você implementar a cultura na sua empresa, fica em dia com a lei e mostra à sociedade que está agindo de acordo com o que é certo e que está preocupado com a saúde dos colaboradores.

Mostrar que se importa, hoje em dia, é muito importante, já que estamos em uma época em que a empatia e a humanidade estão sendo, felizmente, muito festejadas. Melhorar a imagem da sua empresa fará com que os melhores profissionais do mercado queiram trabalhar com você, além de atrair o interesse de sócios, fornecedores e investidores.

Ser uma empresa de destaque no cuidado com o colaborador vai ajudar no seu negócio e fazer o trabalho fluir com qualidade e excelência.

Previne doenças e acidentes de trabalho
Especialistas em medicina do trabalho conseguem identificar sintomas e causas de acidentes e doenças crônicas. Dessa forma, é possível solucionar os problemas a partir da raiz, evitando novas ocorrências e contribuindo para a saúde do funcionário.

Isso evita que alguns sintomas se agravem e se transformem em um problema mais sério, culminando no afastamento temporário ou definitivo de um funcionário. A empresa especializada também auxilia no uso correto de equipamentos certos, na ergonomia e nos procedimentos mais indicados para as atividades dos seus colaboradores.

Existe uma fiscalização constante que trabalha em prol da saúde e da segurança dos seus colaboradores, melhorando a produtividade e ajudando no crescimento da sua empresa.

Colabora com a produtividade
Qualquer pessoa que trabalha com qualidade de vida exerce melhor suas funções, e é isso que a medicina do trabalho pode proporcionar. Quando um funcionário começa a sua jornada sentindo-se amparado, seguro e livre de riscos, sua motivação aumenta e sua saúde mental fica em plenas condições.

O prazer em trabalhar gera mais esforço e mais comprometimento, aumentando a produtividade e a vontade do colaborador de fazer sua parte para o crescimento da empresa. Você vai ver a diferença nos resultados: chegarão mais rápido e com ainda mais qualidade.

Na hora de implementar um programa de saúde do trabalhador, é importante contar com a parceria de uma empresa especializada no assunto. Essas organizações mantêm profissionais comprometidos e que garantem que a medicina do trabalho seja aplicada no seu negócio não só porque ela está prevista nos direitos do empregado, mas sim porque ela fala de estratégias benéficas para a saúde e o bem-estar dos seus funcionários.

E você, está pronto para decidir mudar hoje mesmo a cultura da sua empresa? Comece a planejar e implementar um programa de medicina do trabalho. Aproveite e entre em contato com a gente e confira as soluções que temos para contribuir com a saúde e o crescimentos dos seus funcionários!

Deixe uma resposta

Fechar Menu
%d blogueiros gostam disto: